Qual a função e como é resfriado um transformador a seco?

Ele é um dispositivo que modifica os níveis de tensão e corrente elétrica entre diferentes circuitos, percebemos que o próprio nome ajuda a compreender qual a função de um transformador.

Nesses casos, esse equipamento tem por objetivo baixar o potencial da corrente elétrica entre a rede geral e as residências.

É por isso que você vê alguns deles instalados nos postes, tendo por objetivo controlar a potência, que precisa atender aos 110V e 220V, comuns no Brasil.

A falta dele causaria a sobrecarga em um circuito, resultando em prejuízos materiais, podendo levar a sérios acidentes.

Neste post, apresentaremos como é resfriado um transformador a seco. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

Como é resfriado um transformador a seco? - Wise Transformadores
Como é resfriado um transformador a seco? – Wise Transformadores

O aquecimento dos transformadores

Os transformadores possuem um aquecimento demasiadamente alto, gerados pelo efeito joule e também pelas correntes parasitas.

O efeito joule é um fenômeno físico que consiste na conversão de energia elétrica em calor, ele ocorre quando algum corpo é atravessado por uma corrente de eletricidade.

Em função dessa situação, esses equipamentos precisam ser resfriados constantemente.

Afinal, como é resfriado um transformador a seco?

Para saber como é resfriado um transformador a seco é importante conhecer os dois modelos existentes no mercado, já que a escolha pela melhor opção é fundamental para o sucesso do seu projeto.

Os transformadores a seco são resfriados através da circulação de ar.

Existem também transformadores que são resfriados a óleo como, por exemplo, os utilizados nos postes, atendendo às distribuidoras de energia elétrica.

É importante destacar que o ar possui uma capacidade de resfriamento menor do que a dos equipamentos a óleo, no entanto, é ideal para situações onde os limites estejam abaixo de 10.000 kVA.

Também são muito utilizados em locais onde os riscos de incêndios precisam ser minimizados.

Comparativo entre transformador a seco e a óleo

Para escolher a melhor opção de transformador é importante conhecer detalhes dos dois modelos, comparando-os segundo alguns critérios:

Meio ambiente

O transformador a seco não causa nenhum problema ao meio ambiente, pois não possui nenhuma substância que possa ocasionar danos à natureza.

O modelo a óleo pode vazar, contaminando os ambientes onde estiver instalado.

Segurança

O modelo a óleo é inflamável, ou seja, no caso de incêndio os riscos de explosões são grandes, o que não ocorre no transformador a seco.

Custos de instalação

Nesse quesito, também, o equipamento a seco sai na frente, pois os custos de instalações são menores que os do modelo a óleo, que necessita de um ambiente próprio e exigências que banquem essa fase do projeto.

Ambiente para instalação

O ambiente do transformador a óleo precisa ser externo, atendendo as normas legais que exigem uma sala específica para sua instalação.

O equipamento a seco pode ser instalado internamente, próximo às máquinas e a linha de produção, necessitando apenas um gabinete de proteção.

Manutenção

O Transformador a seco possui um nível de manutenção muito baixo, ou seja, os cuidados consistem na limpeza do equipamento para que a entrada de ar não tenha problemas com sujeiras.

A manutenção do outro modelo de transformador exige cuidados especiais e a substituição do óleo periodicamente, segundo as orientações do fabricante.

Como se observa, são muitas as vantagens apresentadas pelo modelo a seco, no entanto, existem casos onde esse equipamento não possui capacidade suficiente para um atendimento com qualidade, conforme já mencionado.

Para isso, vale uma análise e consulta com especialistas para verificar a necessidade e realidade do seu ambiente.
Agora você já sabe como é resfriado um transformador a seco, mas se ainda possuir dúvidas a respeito, contate a WISE Transformadores e obtenha mais informações!